Entrando na rotina

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

No domingo, minha Gastmutter (mãe da família) me deu quatro papeis: as regras da casa, as receitas (pois é, vou ter que cozinhar), o planejamento diário e as atividades extras dos guris (aqui eles não gostam que as crianças fiquem sozinhas em casa e muito menos que se agarrem à televisão e/ou ao computador). Como eu escrevi ontem no Gurias Arretadas, isso tudo me colocou uma pulga atrás da orelha: quanto tempo vou demorar pra pegar o jeito de tudo isso? Quando não vou precisar mais olhar os papeis pra conferir o que tenho que fazer?

Bom, ontem comecei oficialmente minhas funções (ok, hoje, ontem a Gastmutter estava de folga e me ajudou, me explicou tudo e tal). Enquanto vocês no Brasil estão no bom do sono, às 3h30, eu cá estou levantando e ajudando a arrumar o café da manhã e os guris pra escola. Quando vi tudo que tinha que fazer, achei que fosse enlouquecer toda manhã (arrumar uma só criança para a escola já arrepia, imagina três ao mesmo tempo), mas tudo é detalhadamente calculado, então eu não faço tudo de uma vez. Cada um dos guris tem um horário diferente pra acordar, tem cerca de meia hora entre um e outro, e só preciso levar o menor pro Kindergarten (jardim de infância). Além de controlar o tempo deles pra se arrumar, eu ajudo, como disse antes, com o café da manhã, com a organização do lanche deles e arrumo as camas.

Depois de levar o menor, eu tenho um tempo livre. De segunda a quinta, faço o almoço, e organizo as coisas. À tarde, fico de olho nas crianças e passo roupa (pelo menos é isso que tá na programação, hoje fiz isso de manhã, aí tô sozinha e posso ficar ouvindo música). Minha preocupação maior estava na programação da tarde, afinal todo dia um ou dois dos guris, senão os três, têm algo diferente: natação, futebol, aula de flauta, Kung Fu, etc, mas a mãe deles e eles têm tudo organizado: cada um sabe o que precisa e, quando a Gastmutter não leva/busca, a mãe de algum amigo deles o faz. Só o menor que tenho que levar e buscar na aula de flauta, mas é bem pertinho de casa.

Aliás, sobre essa parceria entre as mães, acho tri legal. As mães se envolvem nas atividades dos filhos e se conhecem. Bah, se fosse assim no Brasil, os professores teriam bem menos do que reclamar. Além disso, aqui as pessoas sempre se cumprimentam. Por exemplo. hoje eu fui ao Kindergarten e na ida e na volta encontrei umas duas/ três pessoas que me cumprimentaram alegremente: "Morgen" (equivalente ao nosso "[Bom] Dia"). Isso acaba de vez com uma coisa que eu sempre ouvi: "alemães são na deles, são fechados". Até agora todos estão sendo bastante simpáticos e vejo todos sempre rindo (e estamos com uma temperatura de 3-6°C). Minha conclusão: resmungões e cheios de manias são os gaúchos metidos a alemães, não os legítimos (isso, aliás, já tinha começado a deduzir no consulado alemão em Porto Alegre).

Falando em temperaturas, uma coisa que minhas professoras sempre me disseram no curso de alemão foi que o inverno alemão é cinza, aqueles dias fechados que por vezes têm em Caxias são frequentes por aqui. Bom, ontem do meio pro fim da tarde o sol saiu (aproveitei e bati as fotos que seguem - aliás, sobre as fotos: foram tiradas da sacada da casa. Eu tava passando roupa dentro de casa, onde estava uns 20°C, e sai rápido de casa de jeans, camiseta e Havaianas pra aproveitar o sol e tirar as fotos - lá fora estava uns 5°C) e hoje também ele deu as caras, o que torna, de fato, o dia mais animador. Ok, como adoradora número 1 do inverno, sair de manhã naquele gelo já me anima, admito.

Creio que nos próximos dias darei mais voltas pela cidade e conhecerei tudo melhor (já descobri que tem um cinema aqui perto e vi um cartaz d'O Hobbit, já que vi duas vezes dublado em português, acho que vou dar um jeito de ver o original em inglês legendado em alemão - deve ser lindo), aí posto coisas mais interessantes aqui.






Bis bald! 

Ah, uma dúvida: vocês acham mais interessante eu deixar o horário do blog como o do Brasil ou como o da Alemanha? Não muda muita coisa, só no registro dos horários das postagens e dos comentários.  
Ah, um agradecimento: obrigada a todos que leram (e comentaram ou não) o post gigantesco (e cheio de erros de digitação) sobre a viagem. 

11 comentários:

Erica Ferro disse...

Seerig, em dois tempos você vai "decorar" o funcionamento da casa e de tudo aí. Ah, não sabia que você manjava dessas coisas de cozinhar. Imagina, então, cozinhando receitas alemãs! Que coisa mais linda!

Preciso dizer que me encantei por essas imagens, cara. Que lugar mais encantador!

Seria interessante se você colocasse o horário do blog de acordo com Deutschland. ;)
Coloque mesmo.

Quero mais posts, mais fotos dessa cidade fofa.

;)

Tita disse...

Nossa, eu teria arrepios de terror só de pensar em cuidar de 3 crianças! rsrsrsrs Ainda bem q pelo jeito são totalmente organizados. Facilita, heim?
Acho q o horário da postagem aqui no blog pode ser o da Alemanha. Quando vc posta no Facebook a gente vê há quanto tempo foi o post, daí a gente sabe mais da tua rotina por aí.
Olha, os alemães de araque aqui de Nova Petrópolis são em sua maioria super simpáticos e educados, também sou cumprimentada por todos aqui na região. Algumas pessoas mais velhas que são fechadas, ainda reflexo da época da 2a. guerra, quando foram proibidas de falar alemão em público e acabaram isoladas por não saber falar português.
Gostei das fotos, o céu tava lindo. To ansiosa para ver fotos da cidade! :)

Dayane Pereira disse...

Que lugar adorável!!
Amo frio, vc sabe né.
Vc vai voltar pra RS com o instinto maternal mais aguçado hahaa
Bem, sobre o horário, coloque o horário daí, afinal, eu não entendi se vc acordou as 3:30hs do horário alemão ou se era mais tarde aí e 3:30 da manhã aqui.. de qualquer forma, não imagino necessidade de levantar as 3:30h da manhã, acho que não tem escolas infantis que abrem as 5hs né hahah bem, vai saber se as coisas são assim radicais na Alemanha..

Bjss

by Paty Pimentinha disse...

Ana, nos conta depois mais sobre as receitas ... aliás, sobre a culinária local. Sabe q qndo passei 10 dias em Buenos Aires comia bastante em casa (alugamos apto lá) e tive mta, mas mta dificuldade de fazer mercado ... isso pq eu não me identificava com as comidas, não tinha vontade de comer nada daquilo (com exceção do doce de leite rsrs), seja industrializado ou mais in natura. Fiquei surpresa afinal é aqui do ladinho, então eu só imagino como deve ser aí do outro lado do mundo.
Qnto a rotina, certo q logo vc vai estar fazendo tdo sem nem pensar sobre cada próximo passo hehe.
Bjs !

GrazieWecker disse...

Sério, Ana, muito legal. A cada texto (e olha que ainda nem foram tantos né hahaha) vou amadurecendo minha ideia de fazer au pair, só que claro, para algum país que fale inglês, por enquanto pelo menos. Cuidar de crianças - nesses casos que tem tudo organizadinho, deve ser muito bala, e ainda vai aprender muita coisa relacionada à sobrevivência doméstica hahahaha!

Sobre os alemães não serem fechados, uma vez meu professor falou a mesma coisa (o mesmo que me apresentou Die Prinzen). Ele é apaixonado pela Alemanha, mas tem repugnância dos "alemães gaúchos". Ele não viu nada dessas nossas comidas típicas por lá, não encontrou essas bandinhas entendiantes por lá, não encontrou esse preconceito que muitos aqui ainda têm, e também não encontrou gente mal humorada como os alemães daqui...

Pandora disse...

Em relação ao ultimo post, vc atravessou o Atlântico e desembarcou em uma casa desconhecida, francamente eu estava mais interessada em saber se você estava bem... Qualquer outra coisa não tem relevância!!!

É como a questão do número de sms que vc pode mandar, não importa se vc vai mandar mil sms ou nenhum e sim que se vc precisar mandar meio sms para qualquer um de nós (amigos ou família) por qualquer motivo vai conseguir fazer isso, da um alivio.

E sim, só tu mesmo para se animar com o frio, eu fico doente só de pensar kkkk E deprimo só de imaginar viver em um local no qual o céu não seja azul e as nuvens branquíssimas.... Definitivamente vc é estranha Ana.

Pandora disse...

Ah, o horário, coloca o da Alemanha, para ficar o registro dos teus momentos!!! Caraca, agora tu deve está no segundo sono!!! Cheros Ana!!!

VaneZa disse...

E que horas que tu vai pra aula de Alemão?

Tô te devendo algumas coisas... mas pagarei em breve. Tô apenas num período de hibernação.

BeijoZzz

Nati disse...

Quanto tempo tu vai ficar ai? Acho que tu tá fazendo bastante coisa pra essa tal família, não to curtindo muito isso.

Beijos

Alê Lemos disse...

Uau, ao menos os alemães são mais organizados com os filhos. Essa de dar diferença de meia hora para cada um acordar foi ninja rss mas se eu fosse o filho que acorda mais cedo ía me sentir menos amada huahauhauahuhauahu, aliais, agora eu lembrei: era eu a filha que acordava mais cedo! hahahahahaha nunca que eu ia me lembrar disso...

Efim, as fotos que vc tirou são muito charmosas. O sol fica muito bonito no inverno daí. Parabéns pela oportunidade! Beijos.

Pandora disse...

Vendo o comentário da Aleska pensei: "Ao menos os alemães não criam inúteis, folgados.... como pessoas que conheço..." acho que quando tiver filhos vou pegar umas aulas de como não ser uma mãe alemã com você... Sim acordei revoltada!!!