Foi-se Bremen

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Não dormi muito bem no albergue de Bremen: cama ruim e o suspirador sempre suspirando. Tive que esperar até às 9h pelo café da manhã, depois, de posse do mapa, fui encarar a cidade. Basicamente tudo ficava meio perto: a catedral de São Petri, a Igreja de Nossa Senhora, a Antiga Prefeitura, o Boeiro que imitava os músicos de Bremen, os Músicos de Bremen e tudo mais. Ou seja, num instante vi tudo. Aí resolvi criar vergonha e ir no estádio do Werder Bremen, lembrando da Mayara que disse que queria conhecer, e me dizendo "já que tu tá aqui, vai". E fui. Depois dei mais umas voltas por lá. Tenho mais fotos do que história pra contar.

E o tempo? Parou de chover. Mas tinha um vento desgraçadamente forte e gelado. Como em Caxias de vez em quando. Eu, só de manga curta e casaco, senti um friozinho, mas nada que eu já não tenha passado em Caxias espontaneamente. Só que eu fiquei sem o que fazer muito rápido e ficar na rua não era uma opção legal. Então me refugiei no banheiro da estação pra ler enquanto esperava passar mais de hora. (Importante registrar: não, eu não fiquei escondida numa cabine, sentada na privada. Não, em algumas estações, precisa-se pagar para usar o banheiro. Bom, do lado de onde se deve pagar, tem um sofázinho, fiquei ali. Uma observação interessante é que há um banheiro especial para deficientes físicos e, para entrar nele, as pessoas usam uma chave especial e europeia, que deve ser solicitada em alguma associação responsável.) Meu trem atrasou cinco minutos, mas o anterior ao meu, que passaria uma hora antes, passou uns minutos antes, ou seja, quase uma hora de atraso. 

Ah, vale registrar que parei pra tomar a cerveja (supostamente) local: Höfbrau München - Bremen. Minha tese é que a cervejaria é de Munique mas tem uma fábrica em Bremen. Aproveitei que achei o local e o preço simpático e pedi comida de verdade (há dias não via). Um bifão de porco, com montes de champignon em cima (lembranças à Tita), salada e batata frita. Demorei pra comer. Tanto que chegou uma dúzia (de verdade, eram doze) de caras engravatados e, como não tinha outro lugar em que podiam juntar mesas pra caber todos, fui desalojada e troquei de mesa. A garçonete, toda querida, me pediu mil desculpas e me deu um capuccino. Meigo, não?

Enfim, acho que não há mais nada a acrescentar. Cheguei aqui no albergue de Hamburgo, onde passarei duas noites. A primeira já foi e, definitivamente, é um albergue melhor do que o de Bremen. Investi minha manhã indo no estádio do Hamburgo, vamos ver o que faço agora a tarde. Agora, só fotos e o vídeo de Bremen, que não consegui carregar ontem. Amanhã dou notícias de como foi Hamburgo.

video













































Não vou legendar fotos porque são muitas e ainda tenho que desbravar Hamburgo. Divirtam-se.

Bis bald!

5 comentários:

Pandora disse...

Acho que todo leitor uma vez na vida teve vontade de conhecer uma cidade citada em suas histórias favoritas. Essa é uma história que você vai ter para contar. E a catedral de São Petri uau!!! Ela aparece em vários livros didáticos, tem um autor que usa ela como documento para mostrar que a Idade Média não foi a Idade das Trevas, havia uma vasta produção cultural nela e essa catedral é um exemplo disso. #InvejaBrancaDupla É um dos lugares do mundo que eu gostaria de conhecer e nem lembrava que era em Bremen.

Adorei o vídeo do bueiro falante, é uma coisa engenhosa. Parabéns a quem teve essa idade, as crianças de todas as idades agradecem!!!

Family More disse...

Amei a arquitetura do lugar. E pausa, pq adorei essa foto aqui http://4.bp.blogspot.com/-ndYzITZnGts/UZ345664XkI/AAAAAAAACl8/Qy5pmBgzg1s/s400/DSC06733.JPG
O que é tudo mundo la atras tirando fotos? Muito bonitinhos rs.

concordo com a Pandora sobre o bueiro ser uma ideia muito engenhosa!

Tita disse...

Tb amei a arquitetura de Bremen! E todas as variações dos bichinhos da história dos Grimm são fantásticas. Ai, gente... não batam em mim, mas achei o bueiro esquisito kkkkk Acho que preferia tipo colocar uma moeda numa das esculturas pra ouvir o som!

Alê Lemos disse...

Adorei todas as fotos, mas fiquei fã mesmo do bueiro falante e das estatuas de bichos, tanto as coloridas qto as metálicas. a minha preferida foi a torre de bichos com o burro na base e o galo no topo.

Lúcia Soares disse...

Ana, a arquitetura da cidade é mesmo linda. Nesse dia havia mais turistas por lá, né? Todos clicando freneticamente! rs
O bueiro falante, achei uma ideia pelo menos interessante.
Beijo!