Das coisas a serem registradas

terça-feira, 23 de julho de 2013

- Os alemães fumam. 

- No 4° ano da escola, as crianças têm aulas e provas sobre como andar de bicicleta nas ruas. 

- Os alemães fumam. Muito.

- O sol na Alemanha é tão raro que o pessoal realmente perde a noção quando ele aparece. 

- Oito em cada dez pessoas aqui fumam. Estimativa minha. 

- As crianças aprendem a andar de bicicleta, mas não aprendem que a altura certa do selim é aquela em que a perna, quando o pedal tá embaixo, fica esticada. Sério, isso é preocupante. Até eu sei disso. 

- Eles mal sabem como exatamente se usa um protetor solar. Passando uma vez por dia é suficiente. Com piscina ou sem. 

- Tu vê muita gurizada (guris e gurias, é indiferente) com um cigarro na mão, na frente das escolas e tudo mais. E não é aquela de estar encostado num muro, meio de canto. É no meio da rua conversando empolgadamente com os amigos.

- Punks, a Alemanha está cheia deles. Punks de verdade. Com moicanos coloridos e tudo mais. Em Leipzig vi um de caixa do mercado. Tri normal.

- Existem máquinas pra comprar cigarros nas ruas. Verdade. Pra comprar só um cigarro e, se não estou enganada, em algumas é possível comprar um maço. 


- Na beira das piscinas alemãs (pelo menos em Böblingen) é possível comprar cerveja, batata-frita e tal e coisa e coisa e tal. 

- Como disse a Mayara, os alemães não sabem ganhar dinheiro: se tu está numa loja no horário de fechar, eles te chutam pra fora. (Nunca aconteceu comigo, mas eu não frequento lojas.)

- "Hoje não precisa passar protetor solar. Não está tão quente. É bom pra pele pegar vitaminas." Protetor solar impede a pele de absorver vitaminas desde quando?

- Como é de se imaginar, não é proibido fumar em lugares públicos.

- Araras de roupas no meio da rua existem aos montes. Outra fala da Mayara: os alemães confiam até demais nas pessoas. 

- E nem todos os alemães são albinos. Há os que se bronzeiem. Mas há os que tem marcas vermelhas absurdas no corpo por causa do sol. Não que isso os impeça de ir pra piscina. Aí eles cobrem o vermelho com o branco do protetor solar. 

- Já disse que os alemães fumam muito?

- Mitfahren é uma rede onde motoristas dizem de onde para onde irão dirigir e pessoas interessadas pagam uma determinada quantia pela carona. É a Alemanha. Nada de estupros ou assaltos. Até onde eu sei. 

- Aqui é permitido tirar a carteira de motorista com 16 anos, mas antes dos 18 não é possível dirigir sem a companhia de uma adulto habilitado.

- Diz a Mayara que um dia viu um cara jogadão no parque pra pegar sol. Gente louca.

- Eu gosto de trens e não acho interessante ficar trancafiada num carro com alguém que eu nunca vi antes, apesar de eu ser mão de vaca. E eu não gosto de carros.

- É triste viver em um lugar onde vem uma baforada de cada lado que tu olha. Eu já tinha me desacostumado disso. 

- Os alemães não tem noção de horário quando o assunto é sol. Ao meio-dia tu vê gente indo e voltando da piscina. 

- Sexta de noite eu vou pra Munique. E volto no domingo. Com a Mayara. Ida e volta de mitfahren. 

- Imagina, máquinas de vender cigarros em todas as esquinas! Ok, foi exagero. Uma esquina em cada dez, quem sabe. Estimativa minha.

- Sério, como é que os alemães não olham a altura certa do selim através do pedal? Isso dói em mim.

- Finalmente conhecerei a Allianz Arena. E comprarei uma camiseta escrita "Schweinsteiger". 

- Hoje é aniversário do Borghettinho! Acreditem ou não, ele tá fazendo 50 anos. 


- Já disse que aqui são 22h e ainda tá escurecendo durante o horário de verão? Pois é.

- Tô aqui há mais de seis meses e só agora vou conhecer Munique, a cidade que eu mais queria conhecer antes de vir. Vadiação tremenda.

- E vocês aí achando que a Alemanha é o paraíso. Pessoas fumando em todo lugar!

- Domingo segurei uma vespa por dois segundos pra tirar do prato de um dos guris e o Gastvater ficou uns dois minutos tentando chamar a Gastmutter pra ver se ela tinha visto a cena. 

- Veja como a blogosfera é bonita e querida: a Tamara, outra gaúcha que é au pair aqui, encontrou esse blog e, papo vai, papo vem, será nossa anfitriã em Munique. Uma querida. 

- Nessas pesquisas inúteis da vida, descobri vários livros do Jorge Amado, dois do Alcy Cheuiche, "Um certo capitão Rodrigo" do Veríssimo, e outros em alemão. Lindo. 

- Povo, eu vou pra Munique!

- Aliás, vocês estão aí esperando que eu volte com o alemão na ponta da língua. Não, isso não é inglês, pessoas, vejam:


- Os Correios andam me sacaneando tanto que, pra manter minha paz de espírito, tô quase prometendo que não vou mais mandar nada daqui.

- Os alemães fumam. Muito. Mesmo.

- Gastmutter achava que Santos Dumont era francês por causa do nome.

- München. Munique. Eu vou pra lá. 

- Mas vamos olhar a segunda parte. Alemão é, sem dúvida, a mais bonita das línguas.


- "Essa merda de país fodido que é o Brasil ia começar a ser fundado (como país) no momento só que melhorasse o correio."(Otto Lara Resende)

- Em maio tiveram dois ou três shows do Borghettinho na Alemanha e eu não fui.

- Domingo, no mais tardar segunda, dou notícias.

- Os alemães precisam aprender a regular a altura do selim. E a não fumar tanto. E nem confiar tanto nas pessoas. Ou, pelo menos, não ir ao Brasil.

- Quem quiser me mandar algo via correio, até setembro, máximo outubro. Não recomendo pós esses meses.

- Acho que era isso que eu tinha pra dizer... Peraí, disse que os alemães fumam absurdamente demais?

Bis bald!

4 comentários:

GrazieWecker disse...

"Punks, a Alemanha está cheia deles. Punks de verdade. Com moicanos coloridos e tudo mais. Em Leipzig vi um de caixa do mercado. Tri normal." - Meu professor (também apaixonado pela Alemanha) disse que eles são muito mais tolerantes do que nós, brasileiros, em relação às diferenças, e que são totalmente o oposto dos descendentes de alemão que moram no Rio Grande do Sul.

"Como disse a Mayara, os alemães não sabem ganhar dinheiro: se tu está numa loja no horário de fechar, eles te chutam pra fora." - Dinheiro não serve para nada: não dá para comer dinheiro, não dá para ler dinheiro, não dá para ouvir dinheiro, não dá para conversar com o dinheiro, não dá para se aquecer nem muito menos se refrescar com dinheiro; eles é que estão certos.

""Hoje não precisa passar protetor solar. Não está tão quente. É bom pra pele pegar vitaminas." " - Já ouvi isso por aqui também, e, sinceramente, não acredito cegamente mas também não duvido muito.

"E vocês aí achando que a Alemanha é o paraíso. Pessoas fumando em todo lugar!" - Deixa fumarem, Ana, afinal, o que mata é estresse! (É, eu sei que é uma merda para quem não gosta de fumaça)

Allyne Araújo disse...

Definitivamente, somos duas a não gostar de fumantes! me da dor de cabeça só de imaginar o cheiro/fedor daquele troço, e isto q vc diz é meio deprimente.. Eu sempre tive uma coisa com Berlim, não sei o q é e nem tenho vontade de entender, mas digo q é interessante. bjooos!

Pandora disse...

Eu sempre quis conhecer melhor um punk de verdade, com moicano!!! Adorei esse post kkkk eu ri bastante!!! Adorei mesmo!!!

Lúcia Soares disse...

Ótimo post, Ana. Muito divertido.
Sei bem como os alemães fumam.
Sobrinha de marido o o marido dela me mostram isso, quando vêm aqui no Brasil Cruzes! E olha que marido fuma também, mas ele fumam muito mais!!!
Beijo.