Mais cerveja

sábado, 5 de outubro de 2013

Eu tô perdendo o dom da narrativa e ando me enrolando demais pra escrever aqui. Vai ver é a cerveja. As Desde a Oktoberfest, hora livre é hora de cerveja. Estou falida. Ok, a falência não é só culpa da cerveja. Os Gasteltern e o mais novo dos guris estão de aniversário em Outubro, então foram três presentes comprados. Sem falar que tenho uma necessidade imensa de ir na Feira do Livro de Frankfurt (que é a maior do mundo, só dura 5 dias e só tem 2 dias pra visitação do público em geral), além do investimento pra ir, tenho que ter uns centavos pra gastar lá, certo? Enfim, vamos aos acontecimentos da última semana.

Sábado passado tive encontro de Au Pairs em Stuttgart. Depois dele, eu, a Cândida e mais umas oito ou nove Au Pairs fomos pra Cannstatter Volksfest, que nada mais é que a Oktoberfest de Suttgart (explicações melhores sobre o que é Volksfest e a diferença da de Munique lá num post especial pro Birinaites). Eu fui de guia geral, já que a maioria era au pairs que estão aqui há um mês, e até o garçon da mesa disse que eu era "a mãe" e que era pra eu ver quantas cervejas seriam que depois ele voltava e falava direto comigo. Ok. 

A diferença básica da festa de Stuttgart pra festa de Munique é que não há tanta gente (nem tantos bêbados, segundo minha professora de curso), então não foi difícil arrumar uma mesa. O problema é que depois das 16h eles chutam todo mundo pra fora das Festhalles porque as mesas estão todas - TODAS - reservadas pra depois das 17h. 

Não tenho muito a contar sobre sábado. Levei todas pra beber e, quando vi, eu e a Cândida estávamos sozinhas e, bem, voltei pra casa tri tarde (porque nós duas conseguimos ser aceitas em mesas alheias - sem detalhes). Se a Cândida roubou uma Maβ (copo de um litro) na Oktoberfest, eu achei uma no trem de volta de sábado (ou seja, alguém roubou e esqueceu ali) e ela é bem mais personalizada.


Kristina - que também chegou em janeiro aqui...

O povo gosta de tirar foto de mim, só o que digo. 


Todas as Au Pairs (exceto eu, que bati a foto)


Prooost, Cândida!

A Mo apareceu lá rapidinho. Está de volta a Alemanha.

Pra dizer que não bati só fotos de cerveja

Dia

Noite
Me prometi voltar de novo na Volksfest, afinal tinha que tirar umas fotos descentes de uma festa alemã, certo? Voltei quinta, feriado nacional, comemoração da União da Alemanha. Todo ano os festejos são em uma cidade. Minha sorte é tão grande que esse ano foi em Stuttgart. Então eu, a Cândida, a Luci (uma au pair daqui de Böblingen) e a Kristina (vejam fotos acima) fomos pra Volksfest, demos uma volta em um parque, de onde se pode ver parte do Zoológico de Stuttgart (que eu nem sabia que existia e que é tri famoso), e fomos pro castelo, na frente do qual haveriam vários shows de graça, incluindo quem? quem? - Die Prinzen! Ou seja, foi um baita dia.

Claro, o show do Die Prinzen foi beem mais curto do que o que eu vi em Isny e eu mal enxergava eles. Azar, dois shows do Die Prinzen em um mês, é mais do que eu podia imaginar. O show deles foi o último e em seguida teve um negócio fantástico. Eles usaram o castelo todo como um telão gigante e mostraram um pouco da história alemã e imagens de cada estado alemão. Lindo, fabuloso. Eu realmente não sei como eles fizeram aquilo. A merda é que não tinha como bater foto, a coisa era fabulosa demais pra isso. Não ficamos até o fim, mas mesmo assim foi lindo ver.

Enfim, o que vale aqui são fotos mais decentes da Volksfest em si - além da cerveja. Há um parque enorme com todos os tipos de brinquedos - que não são tão baratos, admito - e comidas típicas e doces. Vamos lá:







Jack Sparrow


Schummacher



Um mapa!

Piada pronta, eu sei.


Um alemão de dreads!

Pra registro...

Mas ok, melhor guardar, não é o dia certo pra brasileirices




"Que bicho sou eu?" "Uma capivara pelada?"




Minha visão do show...

Ah, e pensar que vi o Tobias tão pertinho!

O local do show de manhã. 

Pommes Frites, Luci!

Torre Eiffel na Alemanha. Igualzinha.

Ok, tinha que ter mais fotos de cerveja.

Prost!

Tô avacalhando e avacalham comigo batendo foto. 
E nos últimos dois dias descobri dois lugares que nem desconfiava existirem aqui: um Museu dos Beatles (o maior do mundo?) e o Drachenburg, ou Castelo dos Dragões. Só que tudo fica há horas de distância daqui e já estou em contagem regressiva. Ontem fizeram 9 meses que estou aqui. Em 3 meses já estarei no Brasil. Vamos correr contra o tempo (e com a conta bancária).

Bis bald!

1 comentários:

Lúcia Soares disse...

Oi, Ana.
Certamente diversão faz parte da vida, senão como levá-la, né?
As fotos estão ótimas,como sempre, e o texto bem explicado.
Tenho certeza de que, junto com a alegria e a descontração, você está aprendendo muito por aí e certamente é uma experiência que a acompanhará a vida toda.
Beijo, boa noite de sábado e bom domingo.